Blog

São como as bolas de Berlim: não há dia de praia sem elas!

Escrito em 25 de Jun. de 2016

São como as bolas de Berlim: não há dia de praia sem elas!

No outro dia, perguntava-me uma amiga como tinha surgido esta ideia das molas para toalhas de praia. Dizia-me ela, frequentadora habitual da Praia do Guincho, que já tinha pensado várias vezes numa solução semelhante, mas ainda não a tinha encontrado.

Talvez porque só se lembrasse do que precisava, quando tinha necessidade. Depois, esquecia o assunto.

Agora, esta minha querida amiga tem as molas para as toalhas de praia da Kukabeach. Por isso, não tem mais com que se preocupar, quando for até ao Guincho e tiver de enfrentar o vento e a toalha que voa, escorrega e não pára na espreguiçadeira. Verdade se diga, não parava a toalha, nem parava ela, sempre a tentar remediar o que o vento teimava em estragar.   

Pois é, só quem não conhece esta praia, não sabe que os dias de vento predominam, até mesmo no pico do Verão. Mas nem por isso deixamos de a frequentar, não é?

Quem diz o Guincho, diz a Praia Grande ... ou qualquer outra praia, de norte a sul do país, que tem sempre o vento a fazer companhia ao sol.

No entanto, não deixa de ser a nossa praia. Verdade?

 

Voltando um pouco atrás, quero também partilhar convosco, como surgiram na minha vida estas molas, as Boca Clip.

Já aqui contei no blog, tiveram origem nos Estados Unidos, em 2002. Eu confesso, só as conheci este ano, durante uma viagem à Republica Dominicana. No hotel onde fiquei havia muitos turistas oriundos do Canadá e Estados Unidos. Eram eles, principalmente, os proprietários destas molas que prendiam a toalhas às cadeiras espalhadas em redor da piscina. Eu adorei! Era um autêntico festival de cores, nos mais variados formatos: animais, óculos, sandálias, ou conhecidos personagens de desenhos animados.

Outra confissão: foi esta imagem que começou por me atrair. Sempre gostei de cor e sou doida por acessórios!

Comecei logo a pensar nas cores e nos bonecos que poderiam combinar com a cesta nova, super fashion e a toalha de praia, novíssima, linda e confortável. Seriam também estes acessórios que marcariam a minha presença na zona da piscina. Saberia sempre qual era a minha cadeira e não corria o risco de me perder no meio da multidão.

Só vantagens, certo? E ainda não falei do lado prático destas molas.

Essa descoberta deu-se um pouco mais tarde. Descobri, para além do aspeto decorativo, que estas molas podem ser a salvação de um dia de praia ou piscina. Foi no final de uma tarde, estava tranquilamente a ler o meu livro, junto à piscina, quando o vento decidiu refrescar as dezenas de corpos estendidos ao sol. De inicio, soube muito bem. Mas o vento começou a soprar cada vez mais, até acabar com toda a minha tranquilidade. Adeus, descanso! O tempo que deveria aproveitar para ler aquele fantástico livro que tinha em mãos, deu lugar a um verdadeiro corrupio de levanta, puxa a toalha, senta, segura a toalha, levanta, senta... uma canseira!

Pior, este cenário repetiu-se todos os dias, durante toda a semana que ali passamos de férias.

 

Foi nessa altura que decidi aderir à moda das molas. Porque eram lindas e acima de tudo, muito práticas.

Procurei-as junto das lojas do hotel, lá em Punta Cana, nas redondezas e, nada! Não encontrei. Virei-me para a internet (se existe, está na internet, certo?) e depois de uma exaustiva busca, encontrei-as.

Quando cheguei a Portugal fiz uma encomenda. Demoraram, é verdade. Mas quando finalmente chegaram fiquei ainda mais fã.

Em todas as minhas idas à praia, levo-as. E cada vez que o faço, há sempre pessoas interessadas em saber onde comprei as minhas molas.

Em Portugal, não encontrei à venda. Foi por isso que decidi partilhar convosco a possibilidade de terem, de forma fácil e rápida, as vossas molas.

 

Assim nasceu a Kuka@Beach.

E temos como missão fazer com que estas molas sejam tão conhecidas, na nossa praia, como as bolas de Berlim.

Queremos que um dia se diga: não há dia de praia sem uma bola de Berlim ou sem as molas KukaBeach.

Acham que conseguimos?